Ignorância: uma das barreiras para a doação de sangue


Foto: Roberto Sena
doacao

Na imensidão territorial que é nosso país, acontecem coisas que até Deus duvida. Por exemplo, a diferença social é algo que assusta que não conhece, e até quem já está familiarizado com a coisa. Enquanto os governantes fazem pouco ou quase nada o povo se vira como pode (e como não pode também).

Por todos os cantos é visível sentir que enquanto nada muda em nossa política, muita gente tenta mudar o cenário, seja através de uma ONG, ou com a criação de uma associação, ou mesmo grandes órgãos internacionais de ajuda, tanto humanitária quanto ecológica, se instalam por aqui, enfim, o negócio acaba formando uma grande corrente.

Outro setor que sempre foi carente no Brasil é a doação de sangue. Principalmente durante as datas festivas, onde ocorrem um nome maior de acidentes, a deficiência aumenta drasticamente.

Muitas campanhas são de mobilização são criadas, no entanto muitas pessoas ainda mantém o tabu de que tal ato de amor ao próximo pode lhe trazer complicações, como uma possível contágio.

Quando vejo uma campanha em prol disso ser praticamente dissolvida me traz até um certo transtorno, pois quando estava no Brasil era um constante visitante do Hospital das Clínicas, onde fazia minha contribuição para a causa, e durante o processo nunca me senti inseguro. Ao contrário de que muita imaginação fértil pensa, nunca é usado a mesma seringa, se tiver dúvidas faça uma visita ao posto mais próximo de onde está e comprove isso com seus próprios olhos.

Anuncios

One thought on “Ignorância: uma das barreiras para a doação de sangue

  1. Vou tentar montar uma corrente para fazer um “flashmob” na fundação Pró-Sangue…hahahahaha

Los comentarios están cerrados.