Metrô, Metro Ligero e trens: todos conectados


Foto:Roberto Sena
001

Na primeira vez que tive que me virar sozinho do Metrô de Madrid confesso que fiquei um pouco assustado, diante de um mapa que considerava pra lá de complexo, ou seja, impossível de entender.

Depois de utilizá-lo por mais de três vezes, tanto o medo de errar, quanto as dúvidas que existiam sumiram. Como muita coisa na vida, no início é complicado, e achamos que não conseguiremos resolver, mas nada que uma dose de força de vontade e paciência ajude.

Com cerca de 270 estações, o Metrô de Madrid, Metrô de superfície (Metro Ligero) e os trens Renfe, formam uma rede que serve muito bem a toda a capital. As tarifas são variadas. Por exemplo, um bilhete único custa 1 euro, mas se tiver o Abono de Transporte, que custa 60 euros (no caso das áreas A, B1 e B2), pode utilizar sem limite no prazo de um mês. Enfim, existem diversos tipos de bilhete de Abono, e consequentemente preços. Para saber mais sobre valores pode visitar o site da CTM – Consorcio Transportes Madrid.

Quanto a limpeza, todas as estações por onde andei até hoje, que aliás já foram muitas, estavam impecáveis. Todos os funcionários que abordei para solucionar minhas dúvidas foram prestativos e claros em suas explicações, no entanto, se falar espanhol ajuda muito, pois senti a falta de pessoas que falassem outro idioma, coisa falha num transporte de uma cidade onde trafegam pessoas das mais variadas nacionalidades, e o número de turistas por todos os cantos é algo muito claro de se notar.

clique aqui

Anuncios