Pare, pense, mude…


Foto: Roberto Sena

O branco da paz, da vida, da luz…

Derepente acordo diante de um calor insuportável e me direciono à janela para abri-las. Me surpreendo com o lindo dia que lá fora faz, o próximo passo é ligar o computador, escolher uma boa trilha sonora e deixar o resto acontecer.

Nos meros segundos em que fiquei parado diante da janela, passaram-se flashs de diversos momentos da minha vida, isso já acontecu com você em algum momento? Tomara que sua resposta seja um ‘sim’! Diante da falta de tempo que a vida moderna nos impõe, é difícil parar para admirar o simples, o óbvio, enfim, o que sempre estava alí, e que muitas vezes fechamos os olhos, e negamos pra nós mesmos que não existe, e para alguns minhas palavras podem parecer sem sentido, mas tenho a certeza de que não estou perdido.

Como podemos dizer que a vida é cruel, se nascemos sem os problemas? Somos nós que à deixamos sem sal, somos nós que à deixamos difícil de ser vivida, e se tiver que culpar alguém por isso, se culpe, pois é você o maior responsável por isso, ou talvez seja o único. Pense com carinho sobre isso, mas priorize, porque pode ser tarde, e o “azedo” já pode ter tomado conta da sua alma.

Anuncios

One thought on “Pare, pense, mude…

Los comentarios están cerrados.