Sé: a maior de todas as catedrais


Foto: Roberto Sena
catedral-da-se.jpeg

Diante de tanta correria, quem passa pelo centro velho de São Paulo talvez nunca tenha notado a beleza da Catedral Metropolitana de São Paulo, ou simplesmente “Catedral da Sé”. Sempre que posso, quando próximo dali, dou um jeitinho de entrar e apreciar a arquitetura, além de me sentir bem com o silêncio daquele lugar.

A construção da catedral teve início em 1913 e durou quarenta e um anos. Em estilo neogótico é a maior igreja de São Paulo com 111 metros de comprimento, 46 de largura, duas torres com 92 metros de altura e uma cúpula magistral, além de poder abrigar nada menos que 8.000 pessoas. No acabamento foram usadas 800 toneladas de mármore. Na cripta estão sepultados vários personagens importantes da história do Brasil como o índio Tibiriçá e o Regente Feijó, entre outros. Seu órgão, de origem italiana, é o maior da América do Sul.

No ano de 1999 a catedral foi interditada, dando início à obras emergenciais e a tão esperada restauração, como manutenção das redes hidráulica e elétrica, reparos nos vitrais, revitalização dos sinos, resolução de problemas que ameaçavam a estrutura -como rachaduras e infiltrações, e lavagem e pintura do prédio, entre outros reparos. Na época de sua construção, Maximilian Emil Hehl, o arquiteto que projetou a mesma, havia planejado 14 torreões, e com a restauração, o projeto original foi concluído.

Como de costume não resisti e registrei algumas imagens internas e externas, e isso me instigou a procurar por informações de como posso fazer para registrar fotos da parte interna da torre, e outros lugares restritos aos visitantes em geral.

Aproveitando a ocasião, gostaria de agradecer à Dna. Olinda, secretária da catedral, pela simpatia e disponibilidade em me atender, ao Marcos, apelidado de “Sorriso”, que me acompanhou em todos os lugares, e também ao padre Peter Fenech, por ter autorizado minha visita ao lugar.

Endereço:
Praça da sé, S/N
Centro – São Paulo – SP

4201.jpg

Anuncios

One thought on “Sé: a maior de todas as catedrais

  1. Cara, parabéns pelo blog, pois o meu está bem desatualizado!

    E quanto às catedrais… acho que vou discordar! Para mim, a mais bela de todas as catedrais de Sampa é a Ortodoxa, no Paraíso.

    Sem fala que a sua liturgia bizantina, em grego e árabe, é lindíssima também!

Los comentarios están cerrados.